Separadores primários

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
27
28
29
30
31
1
2
 
 
 
 
 
Inscrições caminhada solidária

Inscrições caminhada solidária

O grupo de Educação Física, o Projeto de Educação para a Saúde do Agrupamento de Escolas Fernão de Magalhães e o BTT Clube de Chaves, dando cumprimento ao Plano Anual de Atividades da instituição, vão organizar uma caminhada solidária no próximo dia 1 de junho.

No programa do evento, a concentração de participantes está agendada para as 8:30 no Largo da Lapa, com saída em autocarro em direção ao Santuário da Nª Srª da Aparecida em Calvão, local onde se realizará um pequeno almoço e onde iniciará o percurso em direção à escola Fernão de Magalhães.

Solicitamos o preenchimento do formulário que se segue uma vez que as inscrições estão limitadas a 75 participantes.

Os interessados deverão fazer-se acompanhar por bens alimentares que posteriormente serão distribuídos pelas famílias mais carenciadas do agrupamento.

As fotos podem ser visualizadas aqui.

Anexos: 
01/06/2019 - 08:30 a 12:30
 
O Dia do Agrupamento e as Comemorações da Circum-Navegação

O Dia do Agrupamento e as Comemorações da Circum-Navegação

O Dia do Agrupamento e a Viagem Circum-navegarão

No dia 30 de maio comemoramos o 6.º aniversário de vida deste Agrupamento. Quisemos também lembrar os 100 anos em que o Liceu de Chaves passou a designar-se Liceu Nacional de Fernão de Magalhães, integrada esta designação no conjunto de 33 personalidades de relevo da nossa história pátria, atribuídos a outros estabelecimentos congéneres para que a sua “lembrança constitua para os educandos perene sugestão de virtudes cívicas e morais e o reconhecimento de sólidos valores intelectuais e, ainda, como forma de perpetuar alguns dos nomes mais notáveis da vida intelectual e ativa de Portugal”. E a razão desta designação justifica-se pelo seu simbolismo histórico e porque, possivelmente ser natural de Trás-os-Montes (Sabrosa?).

Quisemos, ainda, iniciar oficialmente o ciclo comemorativo do V Centenário da Viagem Circum-navegarão, comandada pelo navegador Português Fernão de Magalhães e terminada pelo navegador espanhol Sebastián d’Elcano.

O Governo Português criou a Estrutura de Missão para as Comemorações dos 500 anos, presidida pelo Dr. José Marques.

Com as Comemorações ficamos a conhecer melhor a figura do nosso Patrono: era uma personagem com grande presença de espírito, leal, determinado, e ainda um misto fascinante de perspicácia e de coragem. Soube calar-se, soube esperar, como que suspeitando que o destino ainda lhe reservava muitos anos de aprendizagem e de provações para a verdadeira façanha que lhe cumpria realizar.

Foi um injustiçado. Não lhe foram atribuídos louros, não teve descendentes diretos, "foi um anti-herói que morreu a meio da refrega, mas que nos deixou um legado riquíssimo de conhecimento e uma visão de futuro. A personalidade de Magalhães mistura explosivamente energia demoníaca, audácia e prudência. Rebelde racional, o navegador entrega-se intensamente à missão da sua vida, desafiando os deuses e os homens, e consegue, com isso, transformar para sempre a realidade". (cito o escritor Stefan Zweig).

Foi um feito ao mais alto nível. Foi uma façanha à escala planetária e tudo o que daí adveio para bem da humanidade. Mas o feito não tinha acontecido sem as condições logísticas que a coroa espanhola pusera à sua disposição. Depois da sua morte a viagem terminaria, comandada por Sebastán D’Delcano, com a chegada da nau Vitória a Sevilha, no dia 8 de Setembro de 1522.
As comunidades educativas das duas escolas empenharam-se desde o início do ano letivo na elaboração de trabalhos, muitos deles expostos, hoje, nas diversas salas.

Realço a participação no Carnaval promovido pela Câmara Municipal de Chaves, destacando aqui o contributo da Associação de Pais de Vidago, de um modo especial o seu Presidente.
No Plano Anual de Atividades do Agrupamento foram inseridas diversas atividades alusivas à viagem e a Fernão de Magalhães.

Realizaram-se duas visitas de estudo a Sabrosa e ao Douro Vinhateiro – alunos do 10º e 11.º anos.

As comunidades escolares envolveram-se nestas atividades, apesar da obrigatoriedade de cumprir os programas, avaliação e preparação das provas de aferição e dos exames.

Foram colocadas duas faixas no frontispício da escola sede.

Está programada a atividade VidaGO – Nesse sentido o Agrupamento de escolas Fernão Magalhães, propôs-se trabalhar o tema nas várias disciplinas e áreas. A Escola Básica de Vigado, com a coordenação do Professor de Educação Visual, Nuno Florêncio propôs-se dinamizar um projeto intitulado “VigaGO”, inspirado na viagem de circum-navegação, e todos os jovens que frequentam os 2º e 3º Ciclos na escola de Vidago têm uma participação ativa/artística no projeto.

Queremos realizar outros eventos e conferências, relacionadas com as comemorações. Fizemos a nossa inscrição na Rede de Escolas Magalhânicas.

São e serão momentos que nos permitem conhecer melhor o nosso patrono, mas não é menos importante conhecer com mais rigor a preparação e o conhecimento de um dos maiores eventos da humanidade, que nos faz pensar no futuro, que necessita ser refletido, planeado, estudado sobre assuntos tão delicados como sejam: valorização do conhecimento; as alterações climáticas; preservação e aproveitamento de forma sustentável a enorme riqueza dos oceanos; a comunicação entre as pessoas; a cooperação entre os países, entre povos e raças diferentes; o conhecimento científico e a sua aplicação tecnológica ao serviço da humanidade.

A Viagem deve prosseguir, e não é demais relembrar, no sentido da sensibilização ambiental, do aquecimento, do uso de material plástico e de papel, redução do consumo de água, separação dos resíduos; pensar a biodiversidade; pensar e concretizar uma globalização positiva de modo a que possamos deixar uma vida melhor aos nossos vindouros.

A cerimónia e as exposições foram consideradas pelos convidados de excelentes.

Nós, Direção, queremos agradecer o imenso empenho, a grande dedicação e o enorme trabalho realizado, que nos permitiu fechar o ano letivo com chave de ouro.

O nosso bem-hajam pelo contributo dado pelas duas comunidades educativas para que este evento, tão simbólico para todos nós, tivesse tido o reconhecido sucesso, que excedeu as nossas expectativas.

A Direção

As fotos podem ser vistas aqui.

01/06/2019 - 18:45
 
 
3
4
5
6
7
8
9
 
 
 
Oferta Formativa 2019/2020
06/06/2019 - 18:45
 
 
 
 
10
11
12
13
14
15
16
DESAFIO MATEMÁTICO DE JUNHO DE 2019

DESAFIO MATEMÁTICO DE JUNHO DE 2019

Na Ilha Magalhânica, a moeda em circulação é o Fernão.
Na Escola Magalhães dessa Ilha, o Professor Fernão diz aos seus alunos:

" Preciso de comprar uma pequena Nau que custa 100 fernões para vir de casa para a Escola. Se um de vós me emprestar metade mais dois dos fernões que tenho na carteira então o dobro do meu dinheiro totalizará o preço dessa nau. Conseguem descobrir a quantia da minha carteira?"

Solução do desafio do Dia do Agrupamento → 234 homens

A solução do desafio de maio segue em imagem anexa.

AnexoTamanho
Image icon seis.jpg35.94 KB
10/06/2019 - 22:30
 
 
 
 
 
 
Entrega das Informações aos Pais/Encarregados de Educação - 3º Período
16/06/2019 - 20:30
 
17
18
19
20
21
22
23
EB Vidago (Agrupamento de Escolas Fernão de Magalhães) apresenta projeto VidaGO

EB Vidago (Agrupamento de Escolas Fernão de Magalhães) apresenta projeto VidaGO

A EB Vidago (Agrupamento de Escolas Fernão de Magalhães) convidou a sua comunidade educativa para a inauguração / apresentação do Projeto VidaGO, cuja cerimónia decorreu no passado dia 5 de Junho no Balneário Pedagógico de Vidago.
Trata-se de um projeto artístico e de carácter disciplinar / multidisciplinar. O grande mentor e responsável foi o professor de Educação Visual, o professor Nuno Florêncio, a quem calhou, no presente ano letivo lecionar a todas as turmas do 2º e 3º ciclo da Escola Básica de Vidago. Lançou a todos os alunos, no âmbito dos conteúdos da sua disciplina o desafio de pintarem o seu autorretrato.
A partir desta proposta nasceu a ideia do projeto. Era ver como os alunos se dedicaram, como se esforçavam, como combinavam as suas capacidades. Os trabalhos, individuais (já que cada um era responsável pelo seu autorretrato), rapidamente deixou de ser um projeto individual, dado o esmero, a aplicação para que todos fizessem um trabalho exemplar e de perfeição. Surgiu a ideia da exposição, mais tarde da exposição na própria vila. O projeto ganhou pernas, para sair dos portões da escola e envolver a própria vila.
O Agrupamento, entretanto, está embrenhado nas comemorações V Centenário da Circum-navegação de Fernão de Magalhães. Foi também um ano em que todos no Agrupamento ficamos a conhecer o patrono, uma figura que todos, provavelmente no país e no mundo sabem que foi o grande responsável pela 1ª circum-navegação do nosso planeta, mas pouco mais que isso. Aprofundou-se esse conhecimento e hoje conhecemos o Homem, o seu conhecimento, os seus feitos, …
O projeto VidaGO, parte também desse conhecimento, parte de todos os alunos do 5º até ao 9º ano. Eles são o presente de Vidago e aldeias adjacentes, será com eles que o futuro será construído. Usa-se a palavra Vidago, Vida + GO, num jogo de palavras em que a vida destas terras e gentes dependerá destas crianças e jovens serem empreendedoras, ativas, conhecedoras, interventivas, tal como foi o patrono Fernão de Magalhães no seu tempo. Go, lema de futuro, terra e gentes com futuro, que são estes jovens.
A aplicação destes alunos foi exemplar, numa manifestação de trabalho colaborativo, em que era frequente numa hora morta ou num furo, os alunos preferirem pedir para ir para a sala de Desenho continuar os seus trabalhos (trabalho demorado e de minúcia) e era um vislumbre de satisfação ver alunos de diversos anos letivos diferentes num mesmo espaço a trabalharem em perfeita harmonia e entreajuda. A pedagogia perfeita, do ponto de vista do professor.
E como ocupar o tempo dos alunos que iam terminando os seus autorretratos? Pesquisaram-se figuras da história e cultura de Portugal e local e pintaram-se retratos dessas figuras.
Então, no dia 5 de Junho foi inaugurada a exposição que estará patente no Balneário Pedagógico de Vidago durante os meses de Verão, para todos os que não puderam estar presentes. Vale a pena visitar. Um edifício moderno e com condições impares para este tipo de exposições.
Tal como Fernão Magalhães saiu mundo fora, professores e alunos na manhã do dia 5 rumaram ao Balneário Pedagógico para fazer uma inauguração intimista com os alunos. Foi comovente, uma sessão emotiva. Lágrimas foram derramadas, pelo feito conseguido, até de saudades (de alunos que nesta escola completaram o percurso formativo).
Ao fim do dia a inauguração oficial, com a presença de diversos convidados. Agradecemos desde logo a presença de muitos pais e encarregados de educação, que vieram admirar as obras primas de filhos, sobrinhos, afilhados, netos, amigos.
Agradecemos a presença do Senhor Presidente da Câmara Municipal de Chaves, Presidentes de Juntas de Freguesia, do Presidente e do Comandante dos Bombeiros Voluntários de Vidago, do representante do posto da GNR de Vidago, da Casa da Cultura de Vidago, Vidago Futebol Clube e demais população presente, que muito valorizaram e contribuíram para o sucesso deste evento.
Na cerimónia de inauguração usaram da palavra o professor Nuno Florêncio, que explicou o Projeto a todos os presentes, o Diretor do Agrupamento, Fernando Félix Castro, que aludiu aos feitos de Fernão de Magalhães e dos alunos. Agradeceu ao professor Nuno Florêncio com a oferta da medalha do agrupamento. De seguida, tomou a palavra o senhor Presidente da Câmara Municipal de Chaves, que também elogiou os trabalhos conseguidos pelos alunos e o trabalho desenvolvido pelos professores.
Entretanto, os alunos também surpreenderam o seu «comandante» Nuno Florêncio com palavras de louvor e ofereceram uma t-shirt com a sua cara desenhada e autografada por todos eles. O Professor Nuno Florêncio e os seus alunos, também surpreenderam a professora Rosa Vilhena e o professor Agostinho Paulo Lage (da gestão da EB Vidago – Agrupamento de Escolas Fernão de Magalhães), com a oferta dos retratos que entretanto haviam pintado.
A cerimónia foi, depois, abrilhantada por atuações preparadas pelos professores de Educação Musical e de EMRC. Atuações também emotivas e que envolveram os presentes. As atuações, no âmbito destas disciplinas também tocaram pontos dos conteúdos programáticos (poema de Fernando Pessoa, a temática do amor, ..).
Agradecemos, ainda aos alunos da escola sede, que também participaram na cerimónia, particularmente, à aluna Sara Pinto que interpretou de forma brilhante a “Canção do Mar” de Dulce Pontes.
A culminar o programa, a brilhante atuação do quarteto de Metais da Academia de Artes de Chaves que agradecemos ao Maestro Luciano Pereira, antigo aluno da EB Vidago, participação esta, que em muito enriqueceu a cerimónia.
Do balneário Pedagógico de Vidago, seguimos para o grande Hotel de Vidago, no centro da vila de Vidago, por contraste um edifício antigo, já desativado, onde inauguramos painéis com pinturas de figuras da cultura portuguesa e de Vidago, colocados nas janelas do rés-do chão do hotel. As personalidades retratadas são D. Afonso Henriques, Fernão de Magalhães, Fernando Pessoa, Eugénio de Andrade, Miguel Torga, Sofia de Mello Breyner, João Rodrigues Vieira, José Saramago, Nadir Afonso, Amália Rodrigues e Eugénia Campilho (a Santa Eugénia de Vidago, comemoram-se os 100 anos da sua morte).
Ali, defronte de tão ilustres personalidades a EB Vidago ofereceu um Porto (Vidago) de Honra a todos convidados.
Agradecemos ainda a todas as instituições locais que colaboraram com a Escola Básica de Vidago e tornaram possível a realização desta forma tão bem sucedida deste evento, nomeadamente ao Senhor Rui Branco, presidente da União de Freguesias de Vidago, Arcossó, Selhariz e Vilarinho das Paranheiras, à Doutora Fátima Pinto, diretora das Termas de Chaves, entidade gestora do Balneário Pedagógico de Vidago, ao Senhor Artur Gonçalves, Presidente da Associação de Pais e Encarregados de educação, à SuperJob, sua empresa, às Águas Campilho, Consurema e Sabores da Eira, pela colaboração dada.
Realce ainda, como parte não menos importante do Projeto VidaGO, para um ciclo de conferências, a realizar no Balneário Pedagógico de Vidago, aberto a toda a população, subordinada ao tema “Viagens”, a realizar nos dias 11 de Junho “Uma Brincadeira tornada demasiado séria”, pelo Laboratório das Artes de Guimarães (ao qual também pertence o Professor Nuno Florêncio), 13 de Junho, “ Produção a partir da Criação, por Pedro Silva, Diretor do Centro Cultural de Artes Vila Flor, de Guimarães, 18 de Junho, “Viagen(s), Encontro(s) e Desencontro(s), pelo Prof. Doutor Joaquim Escola, da UTAD e 25 de Junho, “Entre o Gerês e os Himalaias”, por António Coelho, alpinista profissional.
Merece uma menção ainda o facto do Projeto VidaGO ter sido apresentado pela Professora Helena Ribeiro, do CFAE do Alto Tâmega e Barroso, como exemplo de práticas pedagógicas, nos domínios da articulação curricular, no Encontro Nacional de Autonomia e Flexibilidade Curricular, no passado dia 4 de Junho, na Figueira da Foz, também, com feedback muito positivo.

17/06/2019 - 22:30
 
 
 
 
 
 
 
24
25
26
27
28
29
30
 
 
 
 
 
 
 

Copyright © 2006-2019 Agrupamento de Escolas Fernão de Magalhães