Dia da árvore nas Escolas de Vidago

Os alunos do JI de Vidago e do 1º Ciclo da Escola Básica de Vidago participaram nas comemorações do dia da árvore procedendo à plantação de árvores nos espaços dos recreios de ambas as escolas.

Todos os momentos e atividades são perfeitos para passar mensagens e fazer aprendizagens. Neste caso, e após um ano particularmente trágico, este ano, existe um grande investimento, tipo missão nacional de plantação de árvores, de limpeza de matas, de uma preparação atempada da época dos incêndios.

E é de pequenino que se interiorizam regras, que se faz a sensibilização e a educação ambiental, que se mentalizam as pessoas para esse género de objetivos.

A Câmara Municipal, a quem agradecemos a colaboração, como de costume, ofereceu as árvores e brindes para todas as crianças (uma esferográfica e uma pequena história de um menino que protegia da floresta).

Para que se saiba, à conta dos dias das árvores, presentes e passados, a Escola Básica de Vidago conta já com um belo pomar, que graças à tal educação ambiental, têm resistido à passagem de muitas crianças, de muitos jovens, que sabem, desde tenra idade, que as árvores são para preservar; pois, outros alunos antes deles as plantaram, as trataram e algumas são já umas senhoras árvores; do lote das plantações deste ano saiu o Zezinho, o Acer plantado pelos alunos do 1º Ciclo, ou a árvore dos afetos plantada pelos alunos do JI de Vidago.

Fazer crescer uma árvore é uma missão. Tem que ser bem tratada, regada, receber afetos para não secar, para resistir.

O dia da árvore, o inicio da Primavera, a estação em que tudo recupera e se regenera, em que a vida, principalmente na natureza volta com muita força, serviu de ocasião para passar as mensagens da preservação e proteção do ambiente e da biodiversidade, de contribuirmos todos para não deitar lixo para o chão, muito menos para o meio das matas, não fazer fogueiras perto das matas, ter sempre muito cuidado para não provocarmos incêndios florestais que se podem transformar em grandes catástrofes, com muitas perdas, não só de vegetação e de biodiversidade, mas também de vidas humanas, como sucedeu no trágico ano de 2017 em muitos locais do nosso país.

Não queremos que tal suceda perto de nós e todos devemos contribuir.

Pode consultar as fotos da atividade clicando aqui.

Existe 1 Comentário

Copyright © 2006-2018 Agrupamento de Escolas Fernão de Magalhães